Acessar o Webmail

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENGENHARIA DE OPERAÇÕES DA UFRN PRORROGA INSCRIÇÕES ATÉ O DIA 30/06/2017

Notícia publicada em

Com caráter analítico na forma de abordagem dos temas e voltado para a otimização de processos e sistemas em empresas de produção de bens e serviços, o curso de especialização em Engenharia de Operações da Universidade Federal do Rio Grande do Norte prorroga as inscrições até o dia 30/06/2017 pelo link

https://sigaa.ufrn.br/sigaa/public/processo_seletivo/lista.jsf

O curso possui carga horária de 375 horas e é dirigido a profissionais atuantes e interessados em atuar na área de engenharia de operações em empresas de produção de bens e serviços, com diploma de curso superior reconhecido pelo MEC. O investimento é de 18 (dezoito) parcelas de R$ 540,00 (quinhentos e quarenta reais) e terá aulas quinzenais nas sextas-feiras à noite e aos sábados pela manhã e tarde.

Mais informações podem ser obtidas com a Secretaria do Departamento de Engenharia de Produção, sala 232, 1º andar do CTEC (Minhocão), pelo telefone (84) 3342-2255, ramal 400, pelo e-mail ufrn.dep@gmail.com ou pelo Whatsapp (84) 98888-6389.

 

CORPO DOCENTE
Nome Titulação Instituição
HERBERT RICARDO GARCIA VIANA DOUTORADO UFRN
MARIO ORESTES AGUIRRE GONZALEZ DOUTORADO UFRN
CLAUDIA APARECIDA CAVALHEIRO FRANCISCO DOUTORADO UFRN
JESUS LEODALY SALAZAR ARAMAYO DOUTORADO UFRN
VEDER RALFH FERNANDES DE MEDEIROS DOUTORADO UFRN
MARCO ANTÔNIO DANTAS DE SOUZA MESTRADO UFRN
MARCO ANTONIO CABRAL DOUTORADO UFRN
FABRICIA GONCALVES DE CARVALHO DOUTORADO UFRN
RICARDO PIRES DE SOUZA DOUTORADO UFRN
WATTSON JOSÉ SAENZ PERALES DOUTORADO UFRN
WERNER KLEYSON DA SILVA SOARES DOUTORADO UFRN

 

Disciplinas do Curso
Código Nome Carga Horária
PRO2207 GESTÃO DE OPERAÇÕES I 30 h
Ementa:
Evolução da gestão de operações: Manufatura artesanal, Produção em massa, Produção Enxuta, Produção Customizada, Produção Responsiva, Produção Ágil. Estratégia de Operações. Abordagens para gerenciamento de Operações: Teoria de Restrições; Gerenciamento de Processos de Negócios: Projeto e mapeamento de processos de transformação. Formas de representação de processos de transformação. Gerenciamento global de operações. Indicadores de desempenho de operações. Sistemas de Produção/Operações. Projeto de um sistema produtivo (volume-variedade). Tipos de layout. Tecnologia de grupo e manufatura celular.
Bibliografia:
BÁSICA: HAYES, R. H.; WHEELWRIGHT, S. C. Restoring our competitive edge – competing through manufacturing. USA: John Wiley & Sons, 1984. HAYES, R.; UPTON, D.; PISANO, G.; WHEELWIGHT, S. Produção, Estratégia e Tecnologia: Em busca da vantagem competitiva. Porto Alegre:Bookman, 2008. HILL, T; HILL. Essential Operations Management. Palgrave Macmillan, 2011. SLACK, N. et al. Administração da produção. 3ª ed. São Paulo: Atlas, 2009. COMPLEMENTAR: BALDWIN, L.P., TILLAL, E.; RAY, J.P. Business process design: flexible modelling with multiple levels of detail. Business Process Management Journal, n. 1, v. 11, p. 22-36, 2005. BESSANT, J.S.; TIDD, J. Inovação e Empreendedorismo: Capítulo 4- Manufatura ágil. 1a ed. Porto Alegre: Bookmann, 2009. BROCKE, J.; RECKER, J.; MENDLING, J. Value-oriented process modeling: integrating financial perspectives into business process re-design. Business Process Management Journal, n.2, v.16, p. 333-356, 2010. HILL, T. Manufacturing Strategy: Text and Cases. Boston: Irwin Mcgraw-Hill, 1993. RUGBERG, M.; WEST B. Global operations strategy: Coordinating manufacturing networks. Omega, v. 36, 2008. SURI, R. Quick Response Manufacturing:
A Competitive Strategy for the 21st Century, Proceedings of the 2002 POLCA Implementation Workshop. 2002 GODINHO FILHO, M. ; FERNANDES, F.C.F. Paradigmas Estratégicos de Gestão da Manufatura (PEGEMs): elementos-chave e modelo conceitual. Gestão & Produção (UFSCAR. Impresso) , São Carlos, v. 12, n. 3, p. 333-345, 2005. SHAH, R.; WARD, P.T. Lean manufacturing: context, practice bundles, and performance, Journal of Operations Management, V. 21, P. 129–149, 2003.
Docente(s):
WATTSON JOSÉ SAENZ PERALES 30 h
PRO2219 OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS PRODUTIVOS 30 h
Ementa:
Introdução a Pesquisa Operacional; Aplicações em roteamento de veículos, gestão de estoques, etc. Modelagem matemática de sistemas de produção; Métodos de Otimização de sistemas produtivos (Programação Matemática, Programação Dinâmica, Heurísticas e Simulação Computacional). Práticas computacionais em Excel, Matlab, AIMMS e Arena.
Bibliografia:
BÁSICA: ARENALES, M. et al. Pesquisa operacional para cursos de engenharia. Rio de Janeiro: Editora Campus-Elsevier, 2007. HILLIER, F. S., LIEBERMAN, G. J. Introdução à pesquisa operacional. 8. ed. São Paulo, McGraw Hill, 2006. COMPLEMENTAR: MACULAN, N. e FAMPA, M. Otimização Linear. Editora UnB, 2006. WANKE, P. Introdução ao Planejamento de Redes Logísticas, com a utilização do AIMMS. Atlas, 2009 PRADO, D. Usando o Arena em simulação. Belo Horizonte: INDG, 2004. WAGNER, H. M. Pesquisa Operacional. Prentice-Hall do Brasil, São Paulo, 1986. LINKS DE SITES: http://www.sobrapo.org.br/
Docente(s):
CLAUDIA APARECIDA CAVALHEIRO FRANCISCO 30 h
PRO2220 CUSTOS INDUSTRIAIS 30 h
Ementa:
A Contabilidade de Custos e a Empresa; Natureza e Conceitos da Contabilidade de Custos; Terminologia e Classificação dos Custos; Esquema Básico da Contabilidade de Custos; Centros de Custo; Sistema de Acumulação de Custos por Ordenes de Produção e por Processo; Custeio Direto e por Absorção; Análise Custo-Volume-Lucro (CVL) – Ponto de equilíbrio; Margem de contribuição; Margem de segurança; Formação de preços; Análise de preços
Bibliografia:
BÁSICA: – HORNGREN Charles Thomas, DATAR Srikant, FOSTER George Contabilidade de Custos, Ed. Prentice Hall S.A. (11a Edição, São Paulo, 2006). – MARTINS, Eliseu, Contabilidade de Custos – Incluindo o ABC, Ed. Atlas, (9ª Edição. São Paulo, 2003). COMPLEMENTAR: – BORNIA Antonio Cezar, Análise Gerencial de Custos-Aplicação em empresas modernas, Ed. Atlas (3ª Ed. Atlas, 2010). – BRUNI Adriano Leal, FAMA Rubens, Gestão de Custos e Formação de Preços, Ed. Atlas (5ª Ed. São Paulo, 2008). – GARRISON Ray H. e NOREEN Eric W., Contabilidade Gerencial, Ed. LTC (11ª Edição, RJ, 2007). – LEONE George S. G., Curso de Contabilidade de Custos, Ed. Atlas S.A. (Segunda Edição, São Paulo, 2000). – WERNKE Rodney, Análise de Custos e Preços de venda, Ed. Saraiva (São Paulo, 2005)
Docente(s):
JESUS LEODALY SALAZAR ARAMAYO 30 h
PRO2221 GESTÃO DA MANUTENÇÃO DE ATIVOS 30 h
Ementa:
Evolução da Manutenção – Histórico; Conceitos Básicos e Terminologia; Estruturas e Políticas de Manutenção / Gestão da Manutenção Centrada na confiabilidade; Planejamento Estratégico e a Manutenção; Estrutura organizacional da manutenção. Organização da manutenção; Identificação da demanda; Planejamento, aprovisionamento e programação da manutenção; Sistemas de Informações aplicados à Manutenção; Relatórios Gerenciais; Indicadores de Manutenção; fatores de sucesso na gestão da manutenção. Conceitos e técnicas de Confiabilidade, Disponibilidade e Manutenibilidade de Sistemas; Manutenção Centrada em Confiabilidade (RCM); Custo do ciclo de vida (LCC); Revisão de planos de manutenção (FMEA). Identificação de demandas para grandes paradas; conceito de manutenção relevante; integração entre áreas; Otimização de recursos; plano de comunicação para grandes paradas; Controles sobre as grandes paradas. Técnicas de Monitoramento e Diagnose aplicadas na Manutenção.
Bibliografia:
BÁSICA: KARDEC, A.; NASCIF, J., Manutenção Função Estratégica. Rio de Janeiro: Editora Qualitymark, 2001. VIANA, H. R. G.. PCM: planejamento e controle da manutenção. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2002. COMPLEMENTAR: VIANA, H. R. G.. Fatores de sucesso na gestão da manutenção de ativos. São Paulo: Bookstart, 2016. XENOS, H. G.. Gerenciando a manutenção produtiva. Belo Horizonte: Editora de Desenvolvimento Gerencial, 1998. TAVARES, L.. Administração Moderna de Manutenção. New York: Novo Pólo Editora, 1998. SIQUEIRA, I. P.. Manutenção centrada na confiabilidade. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2005. PINTO, C.. Organização e Gestão da Manutenção. 1ª ed., Editora Monitor, 1999. NYMAN, D.; LEVITT, J.. Maintenance planning, scheduling and coordination. New York: Industrial Press Inc., 2001.
Docente(s):
MARCO ANTONIO CABRAL 30 h
PRO2225 HIGIENE E SEGURANÇA NO TRABALHO 30 h
Ementa:
Introdução ao ambiente industrial: Breve histórico; Características do setor. Proteção e controle de riscos em máquinas, equipamentos e instalações: Segurança do trabalho em máquinas e equipamentos (NR 12). Segurança em Caldeiras, vasos de pressão e tubulações (NR 13). Segurança em fornos (NR 14). Bases históricas da saúde do trabalhador. Política Nacional de Saúde e Segurança do Trabalho. Doenças ocupacionais causadas por agentes Físicos, Químicos e Ergonômicos. Prevenção de acidentes de trabalho e doenças ocupacionais. Aspectos epidemiológicos das doenças do trabalho.
Bibliografia:
BASICA TORREIRA, Raúl Peragallo – MANUAL DE SEGURANÇA INDUSTRIAL – Marques Publicações – 1999 – email: mct@mandic.com.br; HIRATA,M.H/ Filho, Jorge Mancini – MANUAL DE BIOSEGURANÇA – Editora Mande Ltda, 2002, SP – email : info@mande.com.br / www.mande.com.br; FREITAS, Carlos Machado de Souza Porto/ Marcelo Fiapo de Machado, Jorge mesquita Huet – ACIDENTES INDUSTRIAIS AMPLIADOS – Editora Fiocruz – 2000 – RJ; COMPLEMENTAR SAAD, Eduardo Gabriel e outros – INTRODUÇÃO À ENGENHARIA DE SEGURANÇA DO TRABALHO – Textos básicos para e estudantes / Fundacentro – 1981 – SP; ENGINEERING DEPARTAMENT, published by – ENGINEERING ASPECTS OF PROPERTY DAMAGE PREVENTION IN OPEN – CUT CONSTRUCTION – Wrigth e Potter Pririting Company – 1949 – Boston ; ENGINEERING DEPARTAMENT, published by FOREMANSHIP and ACCIDENTS PREVENTION INSDUSTRY – American Muteral Liability Company – 1943- BOSTON, Massachusetts; ROUSSELET, Edson da Silva / Falcão , Cesar – A SEGURANÇA NA OBRA (Manual Técnico de Segurança do Trabalho em Edificações Prediais) Editora Interciência Ltda, RJ;
Docente(s):
MARCO ANTÔNIO DANTAS DE SOUZA 30 h
PRO2227 ANALISE DE INVESTIMENTOS 30 h
Ementa:
Introdução à Engenharia Econômica; Método do Valor Presente Líquido; Método do Valor Uniforme Líquido; Método da Taxa Interna de Retorno e Taxa de Retorno Modificada; Método do Período de Recuperação (Payback descontado); Análise de Substituição de Equipamentos; Inflação e Estimativa de Custos; Análise de Risco e Incerteza.
Bibliografia:
BÁSICA: BLANK Leland T. e TARQUIN Anthony J., Engenharia Econômica, Ed. McGraw-Hill (6ª Edição, São Paulo, 2007) COMPLEMENTAR: ASSAF NETO, Alexandre, Matemática Financeira e suas Aplicações, Ed. Atlas S.A. (Oitava Edição, São Paulo, 2003). CASAROTTO FILHO, Nelson & HARTMUT KOPITTKE, Bruno, Análise de Investimentos, Ed. Atlas S.A. (11ª Edição, São Paulo, 2010). EHRLICH, Pierre Jacques e MORAES, Edmilson Alves de, Engenharia Econômica – Avaliação e Seleção de Projetos de Investimento, Ed. Atlas (Sexta Edição, São Paulo, 2005). HESS Geraldo e outros, Engenharia Econômica, Ed. DIFEL (13ª Edição, São Paulo, 1980). HIRSCHFELD Henrique, Engenharia Econômica, Ed. Atlas S.A. (Sexta Edição, São Paulo, 1998). VAMPRÉ HUMMEL, Paulo Roberto & BLACK TASCHNER Mauro Roberto, Análise e Decisão Sobre Investimentos e Financiamentos, Ed. Atlas S.A. (Quarta Edição, São Paulo, 1995).
Docente(s):
JESUS LEODALY SALAZAR ARAMAYO 30 h
PRO2228 ENGENHARIA DA CONFIABILIDADE 30 h
Ementa:
Histórico da confiabilidade; Conceitos de probabilidade; Distribuições da confiabilidade; Predição da confiabilidade; Confiabilidade no projeto (Árvore de falhas (FTA), Modos de falha e seus efeitos (FMEA); Confiabilidade de sistemas e componentes mecânicos; Confiabilidade de sistemas e componentes eletrônicos; Confiabilidade de Software; Ensaios de confiabilidade; Mantenabilidade; Manutenção e disponibilidade; Trabalhos práticos de confiabilidade.
Bibliografia:
Referências Básicas: 1) KECECIOGLU, D. Reliability Engineering Handbook – Volume 1. ISBN 0-13-772294-X 1ª Ed. Department of Aerospace and Mechanical Engineering The University of Arizona: Prentice – Hall, Inc, 1991. 2) O’CONNOR P. D.T. Practical Reliability Engineering. ISBN 0-471-92696-5 3ª Ed. British Aerospace Dynamics Group, Stevenage: John Wiley & Sons, Inc, 1991. Referências Complementares: 3) BILLINTON, R.; ALLAN, R.N. Reliability evaluation of engineering systems. ISBN 0-306-41296-9 Great Britain. Plenum Press, 1983. 4) IRESON, W. G; COOMBS, C. F. JR.; MOSS, R. Y. Handbook of Reliability Engineering and Management. ISBN 0- 07-012750-6 2ªEd. Stanford University: McGraw-Hill, Inc. 1996. 5) MACHADO, V. Metodologia para garantia da confiabilidade no desenvolvimento de produtos mecatrônicos. Tese de doutorado defendida junto ao departamento de Eng. Mecânica da UFSC, 10/05/2002. 6) BLANCHARD, B. S.; VERNA, D.; PETERSON, E. L. Maintainability a Key to effective Serviceability and Maintenance Management. ISBN 0-471-59132-7 1ªEd. Virginia Polytechnic Institute and State University: John Wiley & Sons, Inc. 1995.
Docente(s):
HERBERT RICARDO GARCIA VIANA 30 h
PRO2229 GERENCIAMENTO DE PROJETOS DE MELHORIA E INOVAÇÃO 30 h
Ementa:
Abordagens para melhoria e/ou inovação. Diagnóstico organizacional. Técnicas de diagnóstico: mapas de realidade atual e futura. Indicadores como instrumentos de medir e melhorar produtos e processos: KPI e Conceitos de Produtividade Global e Eficiência Global. Métodos, técnicas e ferramentas de apoio a melhoria ou inovação de produtos e processos. Programas de melhoria em organizações: escritórios de projetos; programa Kaizen; Programa Seis Sigma; Abordagem Fast Fashion. A gestão de projetos como apoio aos programas de melhoria. Elaboração de projetos de melhoria.
Bibliografia:
BÁSICA: CHESBROUGH, H. Open Innovation: The New Imperative for Creating and Profiting from Technology. Boston: Harvard Business School Press, 2003. CHRISTENSEN, C.M., RAYNOR, M.E. The Innovator Solution: Creating and Sustaining Successful Growth. Boston (MA): Harvard Business School Press, 2003. COOPER, R. G. Winning at new products: Accelerating the process from idea to launch, Perseus Books, Reading, MA, 2001. GARCIA, R.; CALANTONE, R. A critical look at technological innovation typology and innovativeness terminology: a literature review. Journal of Product Innovation Management, v. 19, p.110-132, 2002. GOLDRATT, E. Corrente Crítica. São Paulo: Nobel, 1998. IMAI, Masaaki. Kaizen, A estratégia para o sucesso competitivo. São Paulo: Editora Imam, 1994. 236p. KAPLAN, R. S.; NORTON, D. P. A Estratégia em Ação: Balanced Scorecard. Rio de Janeiro: Campus, 1997. PROJECT MANAGEMENT INSTITUTE. Um Guia do Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamentos de Projetos (Guia PMBOK®). Pennsylvania, 20013. SHINGO, S. Kaizen e a Arte do Pensamento Criativo – O Mecanismo do Pensamento Científico. São Paulo: Bookman, 2010, 252p. COMPLEMENTAR: CHESBROUGH, H. The Era of Open Innovation. MIT Sloan Management Review. v. 44, n.3, p.35-41, 2003. GOLDRATT, E. e COX, J. A Meta. São Paulo: Educador, 1997. MENEZES, L.C.M. Gestão de projetos. São Paulo: Editora Atlas: 3ª. Edição, 2009. MONDEN, Yasuhiro. Sistema de redução de custos, custo-alvo e custo-kaizen. São Paulo: Bookman , 1999. 254p. PIDD, M. Modelagem Empresarial: ferramentas para tomada de decisão. Porto Alegre: Bookman, 1998. ROZENFELD, H.; FORCELLINI, F. A.; AMARAL, D. C.; TOLEDO, J. C.; SILVA, S. L.; ALLIPRANDINI, D. H.; SCALICE, R. K.. Gestão de Desenvolvimento de Produtos: uma referência para a melhoria do processo. 1. ed. São Paulo: Saraiva, 2006. 542 p. SHINGO, S. O Sistema Toyota de Produção do Ponto de Vista da Engenharia de Produção. São Paulo: Bookman, 1996. SMITH, T.; FINGAR, P. Business Process Management: the third wave. Meghan- Kiffer Press. 2003. VERNADAT, F. B. Enterprise Modelling and Integration: Principles and Applications. London: Chapman & Hall, London, United Kingdow, 1996
Docente(s):
MARIO ORESTES AGUIRRE GONZALEZ 30 h
PRO2231 PROJETO DE MONOGRAFIA 15 h
Ementa:
Consolidação do projeto de pesquisa. Execução da proposta da monografia: discussões teóricas, pesquisa bibliográfica, consulta as fontes para a construção da fundamentação teórica.
Bibliografia:
BÁSICA MARCONI, Maria de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos de metodologia científica. São Paulo; Atlas, 2003. TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 2008. SEVERINO, Antonio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 21. ed. São Paulo: Cortez, 2000. COMPLEMENTAR ASSOCIAÇAO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICA. NBR 10520: informação e documentação, citações em documentos, apresentação. Rio de Janeiro: ABNT, 2002. CERVO, Amado Luiz; BERVIAN , Pedro A; DA SILVA, Roberto. Metodologia científica. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2007. DEMO, Pedro. Educar pela pesquisa. 8 ed. São Paulo: Autores Associados, 2007. ECO, Humberto. Como se faz uma tese. 16. ed. São Paulo: Perspectiva, 2001. FACULDADE DE EDUCAÇÃO SANTA TEREZINHA. Portaria nº 004/2006. Trata das diretrizes norteadoras para elaboração de monografias dos cursos de graduação em Pedagogia, Ciências Econômicas, Direito e Programa Especial de Formação Pedagógica de Docentes. Imperatriz, MA: 2006. GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisas. 4 ed. São Paulo; Atlas, 2006. PÁDUA, Elisabete Matalho M. de. Metodologia da pesquisa: abordagem teórica prática. 13 ed. Campinas: Papirus, 2007.
Docente(s):
HERBERT RICARDO GARCIA VIANA 15 h
PRO2232 METODOS ESTATISTICOS 30 h
Ementa:
Estatística descritiva. Probabilidade. Distribuição de probabilidades discretas e continuas. Estatística Inferencial. Amostragem. Estimação Pontual. Teste de hipóteses. Planejamento de Experimentos
Bibliografia:
BÁSICA: MONTGOMERY, D., RUNGER,G. Estatística Aplicada e probabilidade para engenheiros. LTC, 2009 LEVINE, D. Estatística teoria e aplicações. Usando o Microsoft Excel. LTC, 2011. COMPLEMENTAR: MONTGOMERY, D., Introdução ao Controle Estatístico da Qualidade, LTC, 2004 LINKS DE SITES: http://www.portalaction.com.br/
Docente(s):
WERNER KLEYSON DA SILVA SOARES 30 h
PRO2233 METODOLOGIA DA PESQUISA 30 h
Ementa:
Fontes de informação científica. Caracterização dos métodos de pesquisa. O processo de pesquisa. Estrutura de relatórios científicos. Estrutura e elaboração de um projeto de pesquisa. Estrutura e elaboração de relatórios técnicos. Normalização bibliográfica – normas da ABNT. Citações e referência bibliográfica – exemplos. Principais bases de periódicos. Programa de gerenciamento bibliográfico.
Bibliografia:
ALVES, R. Filosofia da ciência: introdução ao jogo e a suas regras. 11ª Ed., São Paulo: Edições Loyola, 2006. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10520 – Informação e documentação. Citação em documentos. Apresentação. Rio de Janeiro, ago 2002a. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6023 – Informação e documentação. Referências. Elaboração. Rio de Janeiro, ago 2002b. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 14724 – Informação e documentação. Trabalhos acadêmicos – Apresentação. Rio de Janeiro, dez 2005. CRESWELL, J. W.; PLANO CLARK, V. L. Designing and conducting mixed methods research. California: Sage Publications, 2007, 265p. DEMO, P. Metodologia do conhecimento científico. 1ª ed., 3ª tir., São Paulo: Editora Atlas, 2000. EISENHARDT, K. M. Building theories from case study research. The Academy of Management Review, v. 14, n. 4, p. 532-550, Oct. 1989. YIN, R. Estudo de caso. Planejamento e métodos. 2ª edição, Porto Alegre/RS: Bookman, 2001. THIOLLENT, M. Metodologia da pesquisa-ação. 14a. edição, São Paulo: Cortez Editora, 2005.
Docente(s):
RICARDO PIRES DE SOUZA 30 h
PRO2234 GESTÃO INTEGRADA DO CONHECIMENTO 30 h
Ementa:
Gestão do conhecimento e sua ação para a melhoria do desempenho organizacional; estratégias para a criação e compartilhamento de conhecimento; formas de transferência do conhecimento; práticas de gestão do conhecimento; curva de valor; o processo da inovação nos níveis diferentes da análise: indivíduo, equipe, rede e organizacional; circunstâncias que influenciam o fracasso e o sucesso de processos da inovação suceder e falhar; postura de gestão e inovação coorporativa, ambiente, gestão da diversidade empreendedora e inovação; relações ambientais, eficiência operacional e inovação; formas de inovação; estratégias de inovação em produtos e serviços.
Bibliografia:
BASICA ALVARENGA NETO, Rivadávia Correa Drummond de. Gestão do Conhecimento em Organizações: proposta de mapeamento conceitual integrativo. São Paulo: Saraiva, 2008. CARVALHO, Rodrigo Baroni. Aplicações de software de gestão do conhecimento: tipologia e usos. Belo Horizonte: UFMG, 2000. (Dissertação de Mestrado). CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra S.A., 1999. 617 p. CHOO, Chun Wei. The knowing organization: how organizations use information to construct meaning, create knowledge, and make decisions. New York, Oxford: Oxford University Press, 1998. 295 p. ________ . Managing Information Sources. In: Information management for the intelligent organization: the art of scanning the environment. Oxford, England, 1988. Asis Monograph Series. Information Today Inc. Medford, NJ: 272 p. DAVENPORT, Thomas H. e PRUSAK, Laurence. Conhecimento empresarial: como as organizações gerenciam o seu capital intelectual. Rio de Janeiro: Campus, 1998. 237 p. DAVIDOW, William & MALONE, Michael S. A corporação virtual: lições das empresas mais avançadas do mundo: estruturação e revitalização da corporação para o século XXI. São Paulo: Pioneira, 1993. COMPLEMENTAR DRUCKER, Peter. Administrando em tempos de grandes mudanças. São Paulo: Pioneira, 1995. 230 p. EDVINSSON, Leif & MALONE, Michael S. Capital intelectual: descobrindo o valor real de sua empresa pela identificação de seus valores internos. São Paulo: Mackron Books, 1999. 214 p. FLEURY, Maria Tereza; OLIVEIRA JR, M. M. Gestão Estratégica do Conhecimento: integrando aprendizado, conhecimento e competências. São Paulo: Atlas, 2001. HOWARD, Robert (Org.). Aprendizado organizacional: gestão de pessoas para a inovação contínua. Rio de Janeiro, Campus, 2000. 322 p.
Docente(s):
FABRICIA GONCALVES DE CARVALHO 30 h
PRO2235 GESTÃO DE OPERAÇÕES II 30 h
Ementa:
Técnicas de Previsão de demanda. Planejamento Agregado (produção e capacidade). Planejamento e Controle da Produção em sistemas contínuos puros de produção. Planejamento e Controle da Produção de lotes. Planejamento da produção e da capacidade. Controle da produção. Controle de estoque. Programa mestre de produção. Sistemas de coordenação de ordens de compras e de produção. Avaliação da capacidade e da carga. Controle de chão de fábrica. Balanceamento de linha de montagem e nivelamento da produção.
Bibliografia:
BÁSICA: CHASE, R. B., et al. Administração da produção para a vantagem competitiva. 10. ed. Porto Alegre: Bookman, 2006. FERNANDES, F. C. F.; GODINHO, F. M. Planejamento e controle da produção: dos fundamentos ao essencial, Editora Atlas. 2010. SLACK, N.; et al. Administração da produção. 3.ed. São Paulo: Atlas, 2009. TUBINO, D.F. O Planejamento e Controle da Produção – Teoria e Prática. São Paulo: Editora Atlas, 2007. COMPLEMENTAR: CORREA, H. L., CORREA, C. A. Administração de produção e operações. São Paulo: Atlas, 2004. FERNANDES, F. C. F.; GODINHO FILHO, M. Sistemas de coordenação de ordens: revisão, classificação, funcionamento e aplicabilidade. Gestão & Produção, São Carlos, v. 14, n.2, p. 337-352, 2007. GODINHO FILHO, M.; FERNANDES, F. C. F. Paradigmas Estratégicos de Gestão da Manufatura (PEGEMs): elementos chave e modelo conceitual. Gestão & Produção, São Carlos, v. 12, n.3, p. 333-345, 2005. MOREIRA, D. A. Administração da produção e operações. São Paulo: Pioneira, 1993. TUBINO, D. F. Manual de planejamento e controle da produção. São Paulo: Atlas 1997.
Docente(s):
SANDRA RUFINO SANTOS 30 h

Folder - Espec. Eng. de Operações DEP 2

UFRN / Centro de Tecnologia

Av. Senador Salgado Filho, nº 3000

Lagoa Nova – CEP: 59078-970 - Natal/RN

DEP - Departamento de Engenharia de Produção

E-mail: ufrn.dep@gmail.com - Cel.: (084) 99193-6223

Fone: (084) 3342-2255 - Ramal: 400 (ou opção 1)