Acessar o Webmail

Histórico

Na UFRN, a Engenharia de Produção inicialmente era uma área de concentração do curso de Engenharia Mecânica. O interesse de um grupo de professores do Departamento de Engenharia Mecânica (DEM), em 1996, fez com que fosse criado o Departamento de Engenharia Produção e Têxtil (DEPT), por desmembramento do DEM, para congregar essas duas áreas do conhecimento. Com essa divisão, o curso de Tecnólogo Têxtil, existente, foi substituído pelo curso de Engenharia Têxtil e, em 1997, foi criado o curso de graduação em Engenharia de Produção, com entrada de alunos através do vestibular de 1998.

Desta forma, desde 1998, com a criação do curso de graduação em Engenharia de Produção, passaram a ser oferecidas anualmente 45 vagas para ingresso no turno vespertino. O reconhecimento do primeiro curso de graduação em Engenharia de Produção do Rio Grande do Norte, ofertado pela UFRN, ocorreu através da Portaria 1.093 de 29 de abril de 2004, publicado no Diário Oficial da União de 03 de maio do mesmo ano.

Em 2004, houve a necessidade de divisão das áreas de Engenharia Têxtil e de Engenharia de Produção, por terem características distintas. E dessa forma surgiu o Departamento de Engenharia de Produção (DEP), com 11 professores, sendo 4 doutores e 7 mestres. Os docentes do DEP formam uma equipe interdisciplinar e possuem diversas formações como engenheiros, economistas, administradores, contadores, matemáticos e advogados e interagem com os docentes dos outros departamentos. Atualmente, o Curso de graduação em Engenharia de Produção tem 424 alunos regularmente matriculados.

O DEP oferece 70% das disciplinas obrigatórias do curso de graduação em Engenharia de Produção, ou seja, 164 dos 233 créditos em disciplinas obrigatórias. Além destes, os alunos do curso de Engenharia de Produção necessitam cursar 16 créditos em disciplinas optativas, sendo que estas normalmente são ofertadas pelo DEP.

Tradicionalmente, o DEP oferta disciplinas obrigatórias para os cursos de Engenharia Elétrica, Mecânica, Materiais e Química. Contudo, com as mudanças recentes nos projetos pedagógicos destes cursos, o DEP passou a ofertar para os alunos ingressantes a partir de 2011 apenas disciplinas optativas. Porém, como existem alguns alunos matriculados nas estruturas curriculares antigas, no triênio considerado (2013-2016) há previsão de no mínimo 4 disciplinas obrigatórias por semestre para alunos dos cursos citados anteriormente.

A partir de 2009, com a aprovação do Plano de Reestruturação e Expansão (REUNI) da UFRN para o período 2008-2012, encaminhado ao Ministério da Educação – MEC, em fase de execução, o curso de Engenharia de Produção passou a ofertar mais 45 vagas no turno noturno, totalizando 90 ingressantes por ano (Projeto Pedagógico do Curso – PPC, 2008).

Paralelo a criação do curso de graduação, surgiu o Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção da UFRN (PEP-UFRN), aprovado pela CAPES em 1998, com início das atividades em 1999. O programa, atualmente, possui o curso de Engenharia de Produção na modalidade stricto sensu, oferecendo o mestrado acadêmico – com cerca de 230 dissertações defendidas e 85 alunos regularmente matriculados. A área de concentração do programa é a Engenharia de Produção e as linhas de pesquisa são:

  • Ergonomia, Engenharia do Produto e Engenharia da Sustentabilidade;
  • Pesquisa Operacional e Logística; e
  • Estratégia e Qualidade.

UFRN / Centro de Tecnologia

Av. Senador Salgado Filho, nº 3000

Lagoa Nova – CEP: 59078-970 - Natal/RN

DEP - Departamento de Engenharia de Produção

E-mail: ufrn.dep@gmail.com - Cel.: (084) 99193-6223

Fone: (084) 3342-2255 - Ramal: 400 (ou opção 1)